quinta-feira, 3 de julho de 2008

FOTOS DA ENTREGA DOS TABULEIROS DE XADREZ NO PROJETO FRALDINHA





ISAC PEREIRA FALA SOBRE IMPORTÂNCIA DO XADREZ



JANIA E ISAC E TABULEIRO RECEBIDO DA ONG MORADIA E CIDADANIA



ATLETAS FRALDINHA ATENTOS À SOLENIDADE DE ENTREGA DOS TABULEIROS DE XADREZ PELA ONG MORADIA E CIDADANIA DOS FUNCIONÁRIOS DA CAIXA


ATLETAS JOGAM NA ARQUIBANCADA DO CAMPO DE FUTEBOL DO CEFET/RN

2 comentários:

Jucely disse...

Tudo, mesmo que seja pouco

Não me culpe meu bem
Por querer demais
Mais do que pretendem ter
Os meros mortais
Se demais eu te pedisse
Bastava transformar o que eu disse
Em brincadeira de casais

Se muito pra mim não é o bastante
Bastava que eu fosse por um instante
Tudo no que você pensava
E nada mais
Nada de diamantes
Ou enfeites de estante
Meu sonho é querer sempre mais

Mesmo que pouco tivesse
Ao menos queria que me desse
Tudo do pouco que tem
Seu tempo integral
Tua atenção natural
O seu não vai-só vem

Ainda que parecesse medíocre
O que poderia me oferecer
Sua presença humilde
Poderia muito me satisfazer

Mesmo que fosse pouco
Apenas parte do que tinha
O que me dedicava por sufoco
Sem demonstrar euforia
Mesmo sentindo um oco
Eu te aceitaria
Então pensando em outro:
O tudo, que talvez me daria
Eu disse tudo ou nada em vez de pouco
E o que eu tinha de tia ali eu perdia

E tanto que eu te fiz feliz
Virou tesouro e desapareceu
Te dei o muito, do tudo aprendiz
Que por tua culpa não desenvolveu
Eu não me satisfiz
Mas quem perdeu não fui eu

Não tendo tudo então parto
Ficam só beijos de lembrança
E meu rosto como num retrato
Das recordações da infância

(Jucely Regis)

Jucely disse...

Olá Jânia!
Aí está uma das minhas poesias
Esteja a vontade se quiser publicar neste blog
Obrigada!