sexta-feira, 23 de agosto de 2019

CASA JUVENAL GALENO EM SEUS 100 ANOS DE SERVIÇO À CULTURA BRASILEIRA, INCENTIVANDO E PROMOVENDO A CULTURA, A LITERATURA E AS ARTES CEARENSES

Ao chegar a Fortaleza, para participar da XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, em 2019, aceitando o convite da poeta cearense Rosa Firmo e da acolhida do Presidente da Associação Cearense de Escritores no estande da entidade, onde estarei hoje para proferir a palestra "A Escrita como Ferramenta de Transformação" e autografar, logo mais, às 19h, no Centro de Eventos, tive o prazer de conhecer o acervo cultural, artístico e cultural legado pelo escritor e político Juvenal Galeno.
Esse valioso patrimônio cultural cearense foi preservado pelo empenho de seus descendentes, ao valorizarem sua obra e incentivarem seu prazeroso trabalho em vida, promovido inicialmente por sua filha Henriqueta, ao proporcionar ao pai receber em sua moradia os amigos, artistas e intelectuais de sua época, para satisfação pessoal, ato que favoreceu o surgimento de várias entidades literárias e culturais sobreviventes até a presente data.
Fomos recebidos pelo Sr. Francisco, recepcionista, que gentilmente mostrou o belo casario no Centro Histórico da cidade, resistindo a depredação do patrimônio arquitetônico histórico na atualidade pela ganância imobiliária em mudar a paisagem urbana.
Ao término da visitação, tive o prazer de conhecer o bisneto e atual presidente da casa, Dr. Antônio Galeno e o escritor e jornalista Zelito Magalhães.
Alguns registros feitos por Pedro Sérgio.




Com Sr. Francisco, realizando a doação de "Pingos de Momento" de minha autoria para a biblioteca da Casa Juvenal Galeno que no dia, 27 de setembro, completa 100 anos de existência.




















quinta-feira, 22 de agosto de 2019

DURANTE LANÇAMENTO DA ANTOGIA LITERÁRIA ADSUMUS - EDIÇÃO DE COMEMORAÇÃO AOS 22 ANOS SPVARN


Com talentosas amigas, poetas Célia Bombom e Deth Haak no lançamento da Antologia Literária AdSumus em comemoração aos 22 anos SPVARN no Teatro de Cultura Popular - TCP com grande participação dos associados da entidade cultural.

Em seguida, o público prestigiou a peça O Enterro da Marquesa Di Fátimo uma comédia da autoria do dramaturgo Júnior Dalberto. Teatro cheio. Recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão.