quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

CENA I - MEU PASSADO, PRESENTE DIRIGIDO POR CLARISSE

GRUPO ARMUÉ APÓS APRESENTAÇÃO DA CENA I - MEU PASSADO, PRESENTE DE LARISSE KALINE BASEADA NA OBRA DE JANIA SOUZA
JANIA SOUZA E LARISSE KALINE


APLAUSOS

POETA E ARTISTA PLÁSTICO PEDRO GRILO NETO ELOGIA APRESENTAÇÃO DE MEU PASSADO, PRESENTE RESSALTANDO A QUALIDADE DA SONOPLASTIA
EMOÇÃO
JANIA SOUZA COM O TALENTOSO ELENCO
NA PLATÉIA, ESCRITORA, POETA E PRODUTORA MUSICAL DRIKA


Fiquei emocionada até as lágrimas com o grande presente que a jovem diretora de teatro, Clarisse, ofereceu-me com a "Cena I - Meu Passado, Presente", roteiro teatral adaptado de três textos meus, transformado em dramaturgia histórica sobre o bairro do Alecrim em Natal - crônica "Minha Infância no Bairro do Alecrim" (escrita para o Jornal Diário de Natal durante a comemoração dos 400 Anos de Natal, que está fazendo no dia 25/12/09, 410 anos) e as poesias "Banalidade da Vida" e "Onde está o Amor".
Foi um trabalho de pesquisa que fundamentou sua Monografia de término do Curso de Artes Cênicas na UFRN. Senti-me imensamente honrada com o convite e muito emocionada por sentir-me contribuindo ativamente para a memória cultural e histórica do meu povo, de minha terra.
A pesquisa e produção durou em torno de 6 meses. Foram realizadas entrevistas e contatos para subsidiarem os trabalhos. O elenco encantou-se com o trabalho e fundou o GRUPO DE TEATRO "ARMUÉ".
A apresentação final foi no dia: 6/12/2009 no auditório do DEART da UFRN às 10:00h de uma ensolarada e quente manhã de final de primavera com um palco repleto de talentosas estrelas desabrochantes para a cena teatral do mundo.
Meus parabéns e meu muito obrigada a essas maravilhosas meninas sereias que sabem fazer seu tempo e preparam-se ativamente para influenciá-lo com muita competência.
No Natal, aniversário do Menino Jesus, o aniversariante não recebe presentes, mas com seu sorriso e seus pequeninos braços, distribui presentes em forma de bênçãos a toda a humanidade.
Ao radioso Grupo ARMUÉ as bênçãos do Menino Deus.
Meninas!
Sois sóis, girassóis, caracóis
Sois lua, chuva, orvalho, neblina
Sois canto de sereia no mar do encanto
Sois vela solta ao vento suave, alegre, traquino
Sois alegria, felicidade, verdade branca
Cortina esvoaçante do sonho ao pensamento
Sois mais que um suave assobio
Sois a própria sinfonia, espírito universal da poesia.

Um comentário:

sussa disse...

Olá! Sou uma das atrizes que participou da encenação. Venho aqui para dizer que fiquei muito honrada em interpretar trabalhos seus! obrigada por existir. beijo.

Surama Rodrigues